Apoio Cultural

Salão do Artesanato movimenta economia criativa do país

Vinte a quatro estados, mais o Distrito Federal, estão confirmados na programação da 15ª edição do evento, que deve movimentar cinco milhões de reais em negócios, na área externa do Pátio Brasil Shopping

Falta menos de uma semana para começar um dos eventos mais aguardados da programação cultural brasiliense: o 15º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras, que acontece de 4 a 8 de maio, na área externa do Pátio Brasil Shopping.

Ao todo, são esperados 60 mil visitantes e 700 artesãos e artesãs vindos dos quatro cantos do país, o que deve gerar cerca de cinco milhões de reais em negócios. “Somos um dos eventos que mais giram a economia criativa do país, entendendo economia criativa como o conjunto de ações e atividades relacionadas à cultura, tecnologia e criatividade que geram receita e impacto na economia”, explica Rômulo Mendonça, diretor da Rome Feiras, promotora do salão.

Na prática, o Salão do Artesanato também irá gerar mais de 500 empregos diretos; e outros três mil indiretos, por meio da contratação dos serviços das empresas locais (de segurança, brigada, limpeza, locação de mobiliário, montadoras, paisagismo, decoração, transporte terrestre, transporte aéreo, artistas, locação de geradores de energia, assessoria de imprensa, agência de publicidade, veículos de comunicação, gráficas, sinalização visual, pessoal, cooperativas de reciclagem de lixo, agência de turismo, entre outras). “O Salão acaba movimentando a cidade, em torno de algo que o brasileiro adora, que é artesanato”, constata Rômulo.

“O artesanato foi um dos setores mais afetados no cenário da pandemia e na retomada da economia. Diante disso, a participação do Sebrae no XV Salão de Artesanato – Raízes Brasileiras é, portanto, importante para a abertura de novos mercados, escoamento da produção e promoção do artesanato brasileiro como a alma da cultura brasileira, sem contar o seu alto potencial de geração de renda”, afirma Durcelice Cândida Mascene, Gestora Nacional do Artesanato do Sebrae.
Ela conta que a participação do Sebrae será por meio de patrocínio, ação conjunta Sebrae/UF’s’s e PAB’s estaduais para que se tenha um maior número de artesãos e produtos.

O evento tem patrocínio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e também conta com o apoio institucional do Programa do Artesanato Brasileiro/ Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade – SEPEC/Ministério da Economia e da Secretaria de Esportes do DF.

Na ocasião, estarão presentes artesãos do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins, e Distrito Federal.

Com entrada gratuita, o Salão do Artesanato tem funcionamento de segunda a sábado, das 10h às 22h; e domingo, de 10h às 20h. Uma das atrações mais aguardadas é o show ao vivo, aberto ao público, das cantoras Zizi e Luiza Possi, em homenagem ao dia das mães. O espetáculo está marcado para às 18h, do dia 7 (sábado).

CONFIRA OS NÚMEROS DA ÚLTIMA EDIÇÃO DO SALÃO DO ARTESANATO:

14º Salão do Artesanato (Brasília/DF)
23 estados participantes
Cerca de 335 artesãs e artesãos expositores
Nº total de peças vendidas: 25.044 (R$ 1.564.697,47)
Nº total de peças encomendadas: 5.215 (R$ 345.676,00)
TOTAL: 30.259 peças (R$1.910.373,47)
Volume de Negócios Durante o Evento: Pelo Lojista: R$ 1.073.333,00
Volume de Negócios Para os Próximos 12 meses: Pelo Lojista: R$ 4.600.000,00

Fonte: Programa do Artesanato Brasileiro (PAB)

Sobre o Salão do Artesanato – Toda a riqueza brasileira de artesanato tem sido apresentada anualmente em Brasília através do Salão do Artesanato, que já realizou 14 edições desde sua criação, em 2009. Atualmente, é o maior evento do ramo no Centro-Oeste e está entre os três maiores do setor no Brasil.

O evento trabalha com o conceito da sustentabilidade, realizando a coleta seletiva de resíduos e com expositores que comercializam produtos que utilizam como matéria-prima materiais reciclados. Todo o lixo reciclável é doado para cooperativas de reciclagem.

O Salão do Artesanato é patrocinado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e também conta com o apoio Institucional do Programa do Artesanato Brasileiro/ Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade – SEPEC/Ministério da Economia.

Késia Paos
Jornalista da rádio Ativa FM

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FIQUE CONECTADO

22,019FãsCurtir
3,278SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

WhatsApp #ZAPATIVA
%d blogueiros gostam disto: