Apoio Cultural

10 mil quilos de lixo são retirados de residência em Samambaia

A força-tarefa compõe o cronograma de ações para o combate de vetores e pragas

Início de ano chuvoso, traz consigo grande preocupação pelo aumento do número de casos de dengue na cidade. Basta uma pequena quantidade de água parada, para que larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, se desenvolvam, uma simples tampa de garrafa pode servir de berço para o vetor. Com base nesta preocupação, a primeira ação conjunta do ano, entre Administração de Samambaia, Diretoria de Vigilância Ambiental e Polo Oeste teve como foco a retirada de lixo de residência de um acumulador.

A operação contou com 25 profissionais envolvidos, além de uma pá carregadeira, dois caminhões trucados e um caminhão aberto que foram deslocados para o local “A manutenção de toda cidade é de extrema relevância para o governo. Contudo, garantir que a saúde dos moradores seja preservada, talvez seja ainda mais importante. Hoje, nos deparamos com muito lixo e água acumulada por todo lado” lembra o Administrador de Samambaia, Gustavo Aires.

Cinco horas de trabalho intenso, supervisionados pela administração de Samambaia, Diretoria de Vigilância Ambiental e Polo Oeste. A Chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental de Samambaia, Gisele Brás, explica que “quando esses grandes focos de inservíveis são retirados, garantimos a segurança da comunidade local. Pois combatemos não apenas a dengue, mas o aparecimento de escorpiões e roedores”.

Hoje, a equipe do GDF Presente veio para dar apoio a equipe da Administração de Samambaia, na retirada de muito plástico, vasilhames, ferro e latas foram, como explica o coordenador do Polo Oeste, Devanir Martins.

Sintomas e tratamento

Febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo, são alguns dos sintomas mais comuns da doença, que tanto pode apresentar-se de forma leve, moderada ou grave, podendo até em alguns casos levar à morte.

Assim, a melhor forma é a prevenção, sendo muito importante verificar se não há água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas e outros recipientes que possam permitir a reprodução do mosquito, cuidados simples, mas que são primordiais para combatermos esse inimigo minúsculo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FIQUE CONECTADO

22,019FãsCurtir
3,113SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

WhatsApp #ZAPATIVA
%d blogueiros gostam disto: