Cultura

Samambaiense Meimei Bastos foi mediadora da mesa do Sesc na 16ª Festa Literária Internacional de Paraty

Vistos

O BiblioSesc sediou, nesta quinta-feira (26/7), uma roda de poesia com Conceição Evaristo e Bell Puã. O evento, que ocorreu na Flip 2018, teve a conversa mediada pela poeta brasiliense, de Samambaia, Meimei Bastos. O bate papo começou com a leitura do poema Solidão, que acabou por lembrar a todos da importância da leitura, tema central da conversa. Com incentivo a formação de novos leitores e aos eventos gratuitos que permitam o acesso a leitura por todas as classes, a conversa se desdobrou com fluidez.

Meimei terminou a roda com o reforço de que o contato direto do público com os escritores é essencial para democratizar a palavra: “Nem sempre as pessoas têm condições de pagar, mas têm interesse em participar. Espaços gratuitos e rodas de conversa com essa são uma oportunidade para ampliar o acesso”.

Meimei Bastos, 26 anos, é uma escritora e poeta negra da periferia e coordenadora do Slam Q’BRADA. Em seu trabalho, aborda temas como a discriminação racial, de gênero e de classe. Publicou recentemente o primeiro livro, Um verso e mei, pela Editora Malê. Reconhecida nacionalmente, participa também de produções como atriz pelo Brasil.

o autorKésia Paos
Coordenadora de Jornalismo Local
Jornalista da rádio Ativa FM

Deixe uma resposta

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
WhatsApp #ZAPATIVA