Segurança

Samambaia: PM é condenado a 17 anos pelo assassinato de amante da esposa

Meses antes do crime, o réu tinha instalado no celular da esposa aplicativo de rastreamento de mensagens

Vistos

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) conseguiu na última sexta-feira, 12 de abril, a condenação do cabo da Polícia Militar Kléber José Ferreira a 17 anos de prisão, em regime inicial fechado, pelo assassinato duplamente qualificado de Bruno Cézar Oliveira. Os jurados aceitaram as qualificadoras apresentadas na denúncia (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima). O réu também foi condenado à perda do cargo  público de Policial Militar. O crime ocorreu em 2016, próximo ao Parque Três Meninas, em Samambaia. O réu ganhou o direito de recorrer em liberdade.

Entenda o caso

A vítima teria um relacionamento com a esposa do policial, que já havia tentado a separação, mas o acusado não aceitava, inclusive a ameaçava. No dia do crime, Kleber Ferreira, seguiu o carro de Bruno Oliveira, que estava acompanhado da esposa do policial e efetuou oito disparos com a arma da corporação, a poucos metros da 26ª DP, em Samambaia.

Bruno Oliveira, que era pai de quatro filhos, morreu no local. Segundo depoimentos, o policial tinha conhecimento de onde as vítimas estariam, porque há alguns meses havia instalado no celular da esposa um aplicativo que rastreia as mensagens de Whatsapp.

Késia Paos
o autorKésia Paos
Coordenadora de Jornalismo Local
Jornalista da rádio Ativa FM

Deixe uma resposta

WhatsApp #ZAPATIVA