Cidade

Policiais Civis assumirão cargos comissionados administrativos da Polícia Militar

Corporação diz que medida foi adotada para 'liberar' militares para a atividade de rua.

Vistos

Na última quinta-feira (10), o governador Ibaneis Rocha (MDB), nomeou 378 civis para cargos comissionados administrativos na Polícia Militar. Os nomeados serão distribuídos por todas as unidades da corporação segundo a necessidade de cada setor. A folha de pagamento da categoria vai custar em média R$ 604,8 mil mensais aos cofres públicos e o salário líquido dos nomeados ficará por volta de R$ 1,6 mil.

Segundo a PM, esse contingente de funcionários não concursados já trabalhava na corporação. Com a troca de governo, no entanto, tiveram de ser renomeados. Até o momento o governo não informou se há prazo de vencimento para as contratações e quais os critérios foram considerados para a seleção do currículo desses profissionais. A contratação desses servidores civis ajudará a liberar os militares para o serviço operacional, atuando nas ruas.

Redução de comissionados

A nomeação dos quase 400 civis ocorreu na mesma semana em que o governador Ibaneis Rocha (MDB) emitiu uma circular reduzindo, em 30%, as despesas com o quadro de comissionados. No comunicado, Ibaneis diz ainda que as nomeações deverão seguir um trâmite rígido antes de serem publicadas no DODF:

“As referidas apresentações devem ser dirigidas à Casa Civil, devidamente acompanhadas dos currículos correspondentes, a fim de que sigam à análise da Controladoria-Geral e, em seguida, aos cuidados da Chefia de Gabinete do Governador, que, somente após a deliberação de S. Exa., remeterá as respectivas nomeações à publicação no Diário Oficial do Distrito Federal”.

Em 2014, último ano da gestão Agnelo Queiroz (PT), havia 8.512 comissionados não concursados no GDF. Quatro anos depois, Rollemberg deixou 6.141. O gasto total com comissionados em 2018, incluindo concursados, foi de R$ 362,6 milhões.

Ativa FM- com informações G1

Deixe uma resposta

WhatsApp #ZAPATIVA