Saúde

Hospital Regional de Samambaia começa a operar por videolaparoscopia

Vistos

O Hospital Regional de Samambaia (HRSam) começa a realizar, a partir desta terça-feira (20), cirurgia de retirada da vesícula (colecistectomia) com auxílio de equipamento de vídeo (videolaparoscopia). Com esse procedimento, menos invasivo, o paciente tem alta na metade do tempo em relação à cirurgia aberta, entre outros benefícios.

Esta é mais uma ação do SOS DF Saúde no intuito de diminuir as filas de espera das cirurgias eletivas e proporcionar maior qualidade de vida à população do Distrito Federal.

“A lavadora chegou no ano passado e conseguimos instalar agora. Outro empecilho era a autoclave do hospital, pequena e antiga, não apropriada para a higienização dos materiais. Então, fizemos uma parceria com o Hospital Regional de Taguatinga para usar a autoclave deste hospital, resolvendo, momentaneamente, nossa dificuldade para conseguirmos realizar as cirurgias”, esclarece o diretor do hospital, Luciano Almeida.

PRIMEIRA CIRURGIA – A primeira cirurgia está marcada para amanhã (26), a partir das 8h. O paciente será chamado da fila de espera das cirurgias eletivas de vesícula. Esse procedimento já é realizado no HRSam com a técnica aberta. Agora, poderá ser feita por videolaparoscopia.

Na maioria das vezes, a colecistectomia torna-se necessária pela formação de cálculos no interior da vesícula. Esses cálculos podem obstruir os canais de drenagem da bile, provocando crises dolorosas muito intensas.

Segundo o diretor do hospital, uma das médicas mais empenhadas em colocar em uso o equipamento é a gerente de Assistência Cirúrgica, Sarah Xavier da Silva. Cirurgiã geral, às vésperas do primeiro procedimento, Sarah diz que o sentimento é de missão cumprida:  “Tenho certeza de que os pacientes terão um tratamento e uma medicina de excelência, além de saber que estamos sempre aperfeiçoando e buscando o melhor para nossa comunidade, com as melhores técnicas para atendermos à população que tanto necessita”.

Nesse primeiro momento, o equipamento será utilizado apenas para a retirada de vesícula. Mas, futuramente, o serviço será ampliado para herniorrafia (retirada de hérnia abdominal) e outras cirurgias realizadas no Centro de Referência em Cirurgia do HRSam.

 BENEFÍCIOS – A cirurgia por vídeo traz muitos benefícios ao paciente. Como o procedimento é menos invasivo, o sangramento é quase inexistente, pois os cortes são bem pequenos, o que faz com que o paciente sinta menos dor. O tempo de internação é de 24 horas, em média, e reflete no menor risco pós-cirúrgico, evitando exposição a bactérias resistentes. A recuperação é mais rápida e o retorno às atividades do dia-a-dia acontece na metade do tempo em relação à cirurgia aberta.

O paciente operado pela via laparoscópica fica menos tempo internado e o giro de leitos é maior, aumentando a capacidade de atendimento do hospital, diminuindo a fila e o tempo de espera das cirurgias eletivas.

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Késia Paos
o autorKésia Paos
Coordenadora de Jornalismo Local
Jornalista da rádio Ativa FM

Deixe uma resposta

WhatsApp #ZAPATIVA