Educação em SamambaiaNoticiasSaúde

HRSam abre ala com sete leitos de UTI para atender pacientes com Covid-19

Os leitos já estão disponíveis para o Complexo Regular de Saúde e disponíveis para utilização

Hospital Regional de Samambaia - Foto: Breno Esaki/Agência Saúde
Vistos

Foi inaugurada, nesta sexta-feira (26), uma nova ala no Hospital Regional de Samambaia (HRSam). O local comportará sete leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e faz parte do Plano de Mobilização de Leitos para pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. O governador Ibaneis Rocha visitou a nova ala, localizada no térreo da unidade hospitalar.

Ao todo, o HRSam terá 27 leitos voltados para Covid-19. Em dezembro de 2020, foram mobilizados dez leitos de UTI, em fevereiro, mais dez e agora, uma nova ala está sendo aberta com esses sete leitos.

“A nova unidade de UTI é exclusivamente para Covid-19 e [esses leitos] já estarão disponíveis para o Complexo Regulador de Saúde ainda hoje. É uma ampliação necessária neste momento, em que a taxa de ocupação de leitos de Covid-19 está tão alta”, afirma o secretário adjunto de Assistência, Petrus Sanchez.

Os leitos (camas) são oriundos do Hospital de Campanha Mané Garrincha. Os outros equipamentos foram adquiridos pela Secretaria de Saúde. Para o superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Luciano Gomes, a abertura da nova ala, com o funcionamento de mais sete leitos exclusivos para Covid-19 não poderiam ter ocorrido em momento mais oportuno.

“Desde o ano passado estávamos lutando para conseguir abrir mais leitos no Hospital Regional de Samambaia. Agora que conseguimos, é um ganho para a sociedade e para a comunidade atendida aqui. Além disso, vai ajudar no enfrentamento da Covid-19 e dar um pouco mais de fôlego para o hospital”, avalia.

A Pasta planeja, ainda, ativar mais 60 leitos de UTI Covid. A mobilização desses leitos ocorrerá no Hospital de Campanha de Ceilândia (20) e no Hospital Regional de Santa Maria (40). Neste último, se for necessário, a depender da taxa de ocupação dos leitos. Ao todo, o planejamento prevê a mobilização de até 96 leitos de UTI nos próximos dias.

Visita à nova UPA

O governador Ibaneis Rocha aproveitou a oportunidade para visitar as obras da nova Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) que está sendo construída em Ceilândia. As obras da UPA II de Ceilândia estão 75% concluídas, segundo levantamento feito em fevereiro. Faltam apenas as fases de acabamento, instalação de gases medicinais e finalização da urbanização externa.

“A nova UPA tem previsão inicial de conclusão em junho deste ano, onde teremos a abertura de uma porta de urgência e emergência para tirar um pouco do impacto no Hospital Regional de Ceilândia, tendo em vista que o HRC atende muitos pacientes do entorno”, explica Sanchez.

A unidade atenderá urgência e emergência, contando com dois leitos de UTI, seis leitos de observação com suporte ventilatório e três consultórios. Além de oferecer exames laboratoriais de urgência e Raio-X. A expectativa é que sejam atendidos na nova UPA 4,5 mil usuários mensalmente.

“Um diferencial das novas UPAs que estão em construção é que todas elas terão uma sala exclusiva para mulheres em situação de vulnerabilidade, com banheiro privativo, pois recebemos muitas mulheres nessa condição”, destaca Nadja Carvalho, superintendente de Atenção Pré-Hospitalar do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

O custo dessa obra é de R$4.836.544,29 e R$ 1.242.618,00 em equipamentos médico-hospitalares, sendo que a deputada federal Flávia Arruda destinou R$ 997.234,00 para a aquisição de equipamentos. Todo o restante é recurso próprio do DF, repassado pela Secretaria de Saúde ao Iges-DF.

o autorKésia Paos
Coordenadora de Jornalismo Local
Jornalista da rádio Ativa FM
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
WhatsApp #ZAPATIVA