Cultura

CCBB Educativo investe em ações inclusivas para estreitar as relações com a comunidade escolar

Semana reúne o maior número de atividades do mês, com atividades para todos os públicos

Vistos

De 24 a 27 de outubro, o público poderá desfrutar de uma grande diversidade de atividades dentro da programação especial feita para festejar os 30 anos do surgimento do Centro Cultural Banco do Brasil. Em Brasília, uma das quatro cidades a abrigar a instituição, os destaques serão: curso Transversalidades, com Marília Panitz; Com a Palavra… Exposição “VAIVÉM”, com Frank Adeodato, Múltiplo Ancestral: Não tem cheiro de inimigo – Contos Indígenas, com a Cia Ju Cata-Histórias e o Lugar de Criação- Rede de Balangandãs.

O Transversalidades, traz Marília Panitz, que compôs o primeiro Programa Educativo da instituição, em Brasília. O encontro tem como ponto de partida a experiência de criação da primeira ação educativa no CCBB Brasília e suas linhas de trabalho, com estudantes, professores e público em geral. O objetivo é analisar coletivamente o estabelecimento de um circuito de pensamento e ações com as curadorias das mostras e a proposição de tarefas críticas integradas à educação do olhar, como forma de explorar as diversas instâncias de intervenção em um espaço de cultura – em especial a galeria de arte – encaradas como atos políticos de integração dos diversos públicos às várias camadas de leitura e apropriação das exposições visitadas.

Já em Com a Palavra, Frank Adeodato guiará o público espontâneo pela exposição “VAIVÉM”, a partir de outros campos, olhares, modos de conhecer e de se relacionar com a arte. Também tendo a exposição como origem, Rede de balangandãs é o nome da atividade do segmento Lugar de Criação. Nela, pensando no desejo de produzir abrigos imaginários e em suas representações afetivas oriundas do contato com a exposição Vaivém, o Programa convida a todos a produzir pequenas Redes de Balangandãs. Como sugestão, uma cartografia de nós que se aninha atando nossas intenções e sopram preces aos nossos ouvidos toda vez que o vento os atravessa. Quais intenções você colocaria em sua rede de afetos? Quais penduricalhos correspondem aos nossos propósitos mais íntimos? Vamos construir essas redes juntos e assim embalar nossos intentos a partir desses entrelaçamentos.

No Múltiplo Ancestral, a Cia. Ju Cata-Histórias explora o conto Curumim e a amiga onça, numa metafórica conversa entre um curumim e seu avô, o xamã da tribo. Na esteira do imaginário dos povos originários, espaço, ainda, para o mito do surgimento da mandioca, com origem na mitologia Azteca e para a performance de encerramento, com um convite ao público para dançar e cantar uma canção do povo

Fulniô e, por fim, dançar o divertido cacuriá, do Pará e Maranhão, com Juliana Mado e Vinícius Bolivar

SOBRE O CCBB EDUCATIVO

O CCBB Educativo investe em ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

O programa é composto por inúmeras atividades e em outubro o público poderá participar do Lugar de Criação (voltado para crianças e famílias); Transversalidades (curso voltados principalmente, a professores e educadores); Múltiplo Ancestral (ações que articulam a memória, saberes e práticas culturais para o público em geral); Com a Palavra (Visitas às exposições para o público espontâneo, realizadas por especialistas ou profissionais referências em temas diversos explorando) e Visitas Mediadas, Visitas Mediadas em Libras e Visitas Educativas.

As atrações dialogam com os arredores do CCBB, como a exposição “VAIVÉM: Redes de dormir e Artes Visuais no Brasil”, em cartaz no CCBB DF até 10/11 e o Museu do Banco do Brasil. Destina-se a todos os públicos com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

Todas as atividades são gratuitas, mas para participar de algumas delas é necessária uma pré-inscrição.

Confira a programação:

Lugar de criação

5 e 6 | 12 e 13 | 19 e 20 | 26 e 27

De 10h às 12h e das 15h às 17h

26 e 27/10 – Eu Faço Meu Brinquedo: Rede de balangandãs

TRANSVERSALIDADES- Especial 30 anos de CCBB (LIBRAS)

24/10, das 19h às 21h Processo de inscrição por formulário on-line: www.ccbbeducativo.com

Sobre a convidada: Marília Panitz

Marília Panitz Silveira é mestre em Arte Contemporânea: teoria e história da arte, foi professora na Universidade de Brasília até 2012. Dirigiu o Museu Vivo da Memória Candanga e o Museu de Arte de Brasília. De 1994 a 2013, atuou como pesquisadora e coordenadora de programas educativos em exposições; entre 2000 e 2013, coordenou a programa Educativo do CCBB, tendo realizado, neste período, algumas curadorias no espaço. Atua como crítica de arte e curadora independente.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
WhatsApp #ZAPATIVA