Cultura

Ao som da zabumba e triângulo Sarau Complexo atrai grande público em Samambaia

No coração de Samambaia, ali coladinho da estação do metrô, famílias se reuniram para celebrar uma das maiores festas populares do Brasil, a festa junina.

Vistos

A quermesse foi incorporada ao Sarau Complexo na praça da quadra 114 de Samambaia Sul em seu 3º ano seguido, onde a comunidade local se organiza, prepara as diversas barraquinhas e enfeita o arraiá, quando tudo se junta se tem a maior festa da cidade, atraindo um público próximo de duas mil pessoas na última sexta-feira (28/6).

Entre a meninada brincando, o milho queimando na fogueira e os bigodinhos de mentira, a atenção se voltava para o palco onde ocorreram as mais diversas apresentações artísticas. O espetáculo do grupo Mamulengo Sem Fronteira abriu o Sarau Complexo Junino capturando a atenção da molecada, seguido do número do grande Palhaço Psiu. Excepcionalmente nessa edição o pau de sebo foi instalado para divertir e desafiar os corajosos que fizeram fila para participar da brincadeira.

A trupe do Circo Artetude que aqueceu o frio dos pequenos, declarou que ações culturais como essa contribuem muito para melhor convivência da comunidade. “Foi bom ver que a comunidade não precisa ir tão longe para ter acesso à cultura. Uma alegria imensa participar e ver que a cultura do circo atinge a todas as pessoas. Percebemos famílias inteiras sorrindo juntas, empresários e pessoas mais simples sentados lado a lado para assistir ao espetáculo. Para nós, todos que estavam ali são o respeitável público. Cantamos, sorrimos e nos divertimos muito nessa edição.”

A brasa da fogueira montada se espalhou e deixou a festividade ainda mais brilhante e iluminada. Para o poeta Mauro Rocha, atração inédita da festa, a chama que mantém a cultura viva em Samambaia é o Sarau Complexo “Esse evento é um movimento cultural tão representativo e forte que é uma forma da cidade mostrar para todo o DF que cultura se faz com amor, carinho, responsabilidade e o público”.

O sertanejo Thiago Henrique acompanhado da viola caipira levou emoção e alegria à comunidade assim como o poeta Caetano Bernardes. O cantor Henrique Silva em um tom saudosista disse que reviver o momento junino festivo foi uma experiência maravilhosa. “Estou muito contente que Samambaia consegue manter a cultura junina viva, ainda mais por ter um traço forte da cultura nordestina em sua população.”

Matuto Aivilino, Chico Nogueira, Cumpadi Ancelmo, Banda DF 130-2, também participaram do evento. Com zabumba, triangulo, violino e violão a banda Raiz de Macaúba subiu ao palco para homenagear os santos do mês de junho – São Pedro, Santo Antônio e São João – com releituras de grandes sucessos do forró. O The Voice Brasil, Denilson Bhastos, morador de Samambaia levou canções especiais a essa edição do Sarau.

O público, é claro, foi especial para os organizadores. Como esperado às cinco horas de confraternização animou a plateia, que não arredou o pé enquanto não finalizou a última apresentação. E ainda se deliciaram com o milho, comida mais representativa da festa, que estava presente em suas mais diversas formas e receitas.

Quem encerrou o arraiá contagiante foi a quadrilha popular de Samambaia, Si Bobiá A Gente Pimba, Tetra Campeã da Liga Independente de Quadrilhas Juninas do Distrito Federal e Entorno (LINQ-DFE).

A 117ª Edição do Sarau Complexo tem patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF), um programa de fomento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF.

o autorKésia Paos
Coordenadora de Jornalismo Local
Jornalista da rádio Ativa FM

Deixe uma resposta

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
WhatsApp #ZAPATIVA