Segurança

Estelionatária de Samambaia oferecia falsos empregos no Brasil e em Roma é presa em casa

Vistos

A 23ª Delegacia de Polícia de Ceilândia, P Sul, prendeu na noite desta segunda-feira (4/6) uma mulher de 22 anos, acusada de crime de estelionato. Ela foi presa quando chegava à residência, na Quadra 102, conjunto 4, de Samambaia/DF. Segundo as investigações, Agenayra se apresentava como religiosa e consultora de recursos humanos da Rede Salesiano de Brasília. Uniformizada, ela oferecia às vítimas oportunidades de emprego no Brasil e no exterior (em Roma).

Prometia, ainda, que os interessados seriam contratados para trabalhar como professores, psicólogos e em atividades administrativas na respectiva rede de ensino — escolas Salesiano, Don Bosco e Centro Educacional Maria Auxiliadora (Cema). Durante as investigações, foi possível identificar também que a autora trocava e-mails com as vítimas se passando por padres que exercem a função de diretoria no Brasil e em Roma, da Rede Salesiano em Brasília, São Paulo e até em Roma.

Por algumas vezes, ela teria utilizado nomes de padres que não existiam. “Para dar mais consistência e veracidade aos golpes, ela utilizava uniformes da rede Salesiano de Brasília e solicitava valores das vítimas para providenciar documentos e passaportes para viabilizar a futura contratação. As supostas propostas de emprego teriam salários de R$ 5 a R$ 15 mil”, conta o chefe da 23a DP, delegado Victor Dan. Algumas vítimas foram lesadas em mais de R$ 10 mil. Pelo menos 30 vítimas foram intimadas nesta data a comparecer à delegacia durante a coletiva de imprensa.

 

 

Deixe uma resposta